PGE/SE participa da abertura do Congresso Internacional de Ciências Criminais

Na última quinta-feira, 12, foi realizada a abertura do Congresso Internacional de Ciências Criminais – Constituição, Democracia e Cidadania, promovido pelas Faculdades Fanese e Pio Décimo, com o apoio institucional da Procuradoria-Geral do Estado de Sergipe (PGE/SE), além de outras instituições, no teatro Tobias Barreto. O evento, dirigido pelo procurador e coordenador de Direito da Fanese, professor Pedro Durão, e professores Patrícia Cárcere, da Fanese, Luís Hamilton Santana de Oliveira e George Maia Santos, da Pio Décimo é direcionado para acadêmicos e profissionais da área jurídica.

A subprocuradora-geral do Estado, Carla de Oliveira Costa Menezes, participou do Congresso representando a Procuradoria-Geral do Estado, oportunidade em que compôs a mesa de abertura. Para ela: “O Congresso Internacional de Ciências Criminais em Sergipe, significa uma grande oportunidade para os profissionais e estudantes debaterem temas científicos, sociais e políticos ligados à aplicação do direito criminal internacional, com a participação de professores e juristas de fora do país e de mais de um Estado da Federação. As Faculdades Pio Décimo e Fanese e o professor e procurador Pedro Durão estão de parabéns pela promoção do evento”, declarou.

O procurador-chefe da Procuradoria Especial dos Assuntos Fundiários, Patrimônio Imobiliário e Trabalhista, Arthur Cezar Azevedo Borba também esteve presente ao Congresso, além do procurador do mesmo setor, Evânio Moura que foi palestrante. O coordenador científico do evento, procurador Pedro Durão falou sobre a realização do congresso. “É uma satisfação ter todos os palestrantes convidados aqui, principalmente com lotação esgotada. Isso demonstra a seriedade e organização das duas faculdades, o que mostra uma postura séria para a comunidade acadêmica sergipana e é uma satisfação muito grande perceber que esse projeto se concretizou. O direito é a coluna vertebral de um povo social e é isso que estamos buscando aqui, enaltecer o direito, promover os debates à altura dos profissionais participantes”.

O primeiro painel abordado, discutiu sobre o tema: “A Utopia Abolicionista numa Sociedade Violenta”, com a palestra do professor-doutor, Rogério Greco. Já o segundo foi ministrado pelo procurador do Estado e professor, Evânio Moura, que abordou brilhantemente o tema: “Delação Premiada”.

O procurador Evânio comentou sobre a temática abordada: “Nada mais atual hoje em dia do que a delação premiada e como diziam que a confissão é a rainha das provas, hoje um processo penal que se preze, tem que ter delatores, quanto mais delatores, melhor!”, discorreu.

Vale destacar que o Congresso prossegue durante todo o dia desta sexta-feira, 13.

Veja a programação completa!

Última atualização: 13/05/2016 11:06.