Osman Hora é homenageado no Tribunal de Contas do Estado de Sergipe

Jurista, professor e procurador da República, Osman Hora Fontes completaria 100 anos no dia três de outubro e como forma de rememorar esse ilustre personagem da advocacia sergipana, o Ministério Público Federal, a Universidade Federal de Sergipe, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Sergipe e a Academia Sergipana de Letras Jurídicas, com o apoio do Tribunal de Contas do Estado, prepararam uma cerimonia de homenagem póstuma, que contou com a apresentação de um documentário, doação da Biblioteca do professor ao MPF/SE e exposição do seu gabinete de trabalho e fotografias. A procuradora-geral do Estado de Sergipe, Maria Aparecida Gama fez questão de participar da homenagem.

A apresentação do documentário comoveu amigos e familiares, que estiveram presentes nos fatos mais marcantes da vida de Osman. A sobrinha do jurista, a deputada estadual Ana Lúcia Vieira Menezes, o considerava um pai e ficou muito emocionada com os depoimentos vistos no documentário. Após a apresentação, o desembargador federal do Tribunal Regional Federal da 3ª Região Paulo Gustavo Guedes Fontes, fez um breve relato da vida do professor e descreveu trechos de seu artigo “Osman Hora Fontes: Vir Probus, Varão Sergipano”.

Com um vasto acervo de livros acumulados durante a vida, a biblioteca de Osman é destaque na área jurídica. Com obras raras e com valor histórico e cultural inestimável, ela serve de referência para os estudantes profissionais de Direito e agora poderá ser visitada no Ministério público Federal após a doação feita pela família do homenageado.

A procuradora federal Lívia Tinoco, responsável pela organização do acervo, destacou características marcantes do Professor e que as pessoas admiravam muito. “A importância dele no Estado é muito grande, então essa é uma oportunidade para que todos venham conhecer a história e a forma como ele fez o Direito florescer no Estado de Sergipe, acompanhado de uma conduta reta, honesta e proba que fazia com que todos o admirassem muito”, relatou.

Lívia lembrou ainda que o acervo bibliográfico de Osman tem uma quantidade gigantesca de obras e que ao que tudo indica é o maior do Estado. “Ele tem um acervo bibliográfico que possivelmente é o maior do Estado, com 11 mil títulos que hoje estão sendo doados à Procuradoria da República”, finalizou.

A Procuradora-Geral do Estado de Sergipe, Maria Aparecida Gama, também reiterou as qualidades de Osman e destacou a sua conduta proba. “Professor Osman fez parte da história do nosso Estado, não só no mundo jurídico, mas também no mundo político e como exemplo de integridade e honradez. Como ele foi nominado aqui no evento, um homem probo”, elogiou.

O único material escrito deixado por Osman será publicado como livro e é fruto de discursos feitos como paraninfo em quatro formaturas. A publicação do livro também faz parte das homenagens no centenário.

Última atualização: 04/10/2016 10:42.